Publicidade

Em plena quadra festiva, trabalhadores do Shoprite estiveram em greve- Dec 26 2012

31/12/1969 - Os trabalhadores paralisaram as suas actividades em virtude de, de acordo com eles, o patronato não honrar com os termos contratuais entre os quais o ajustamento salarial.
Os mesmos acusam o patronato de estar a efectuar cortes nos seus ordenados injustamente e de estarem ainda a trabalhar para além do horário estabelecido pela lei.
Os trabalhadores das lojas Shoprite decidiram, no dia 13-14 de Dezembro paralisar as actividades em todos os centros comerciais em protesto contra baixos salários. Os mesmos acusam o patronato de estar a efectuar cortes nos seus ordenados injustamente e de estarem ainda a trabalhar para além do horário estabelecido pela lei.
Actualmente, os salários variam de 2 500 MT (mais baixo) a 15 mil MT (mais alto). A greve representa “o ponto de saturação. Os trabalhadores afirmam terem reunido e levado à mesa uma proposta de 3 510 MT ao patronato. Mas de lá a esta parte nem água vinha, nem água ia. Agrava a situação o facto de o actual salário ainda ser sujeito a impostos e cortes cujo destino a entidade patronal não consegue explicar quando questionada.
Desde o mês de Agosto que os trabalhadores deveriam receber o valor em causa, mas sempre são apelados a esperar e, no dia 11 de Dezembro, foram informados que deverão esperar até 6 de Janeiro. Sem mais paciência, os trabalhadores decidiram procurar resolver a questão pela via de greve, paralisando as actividades.  
Segundo apurámos, o patronato apresentara aos trabalhadores, durante as negociações anteriores ao dia da greve, uma proposta de acréscimo, somente para este mês de Dezembro, de 17% sobre o salário básico reivindicado pelos trabalhadores (3510 MT), o que equivale a 596,70 meticais. Assim, para este mês, os trabalhadores da Shoprite deveriam receber um salário na ordem dos 4 108.70 meticais. Igualmente, foi-lhes apresentada uma proposta de pagamento de retroactivos no valor de 2 386.8, referentes aos meses de Agosto, Setembro, Outubro e Novembro, além de um bónus de natal de 10%, equivalente a 410 meticais, e 30 horas-extras do mês em curso, correspondentes a 888.30 meticais. Ao todo, segundo a proposta do patronato, os trabalhadores receberiam, apenas este mês, 7792.47 meticais.
A greve durou dois dias e os trabalhadores retomarão os trabalhos no dia 15 de Dezembro.
loading...
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Loading...
<!-- /15944428/Meusalario.org/Meusalario.org_ROS_Inarticle_Video --> <div id='div-gpt-ad-1604915830963-0'> <script> googletag.cmd.push(function() { googletag.display('div-gpt-ad-1604915830963-0'); }); </script> </div>